quarta-feira, dezembro 23, 2009

Mamãe nas baladas!




Fim de ano, confraternizações, festas e festas! Mas como com um bebê tão pequerrucho? Pois é... Nesse fim de semana que passou eu tinha três eventos que eu não poderia deixar de ir. Foi montada uma verdadeira estratégia com antecedência: Vovó Rosi e Titia Dinda Thais se mudaram pra minha casa para que o adorável pudesse estar bem cuidado enquanto mamãe se cuidava e se divertia! Soa tão estranho, né? Como a mamãe pode se divertir sem o filhinho? Foi aí que tive que exercitar o desapego e é tão difícil! Fui para o salão e tiver que me controlar para não ligar n vezes (confesso que pedi pra minha prima ligar uma vezinha só para ver se estava tudo bem, isso porque se eu ligasse e escutasse um gemidinho teria saído correndo com um monte de papéis laminados no cabelo_ imagina que lindo!) e tive que resistir a vontade de ir embora mais cedo! Dá pra divertir, mas fica sempre aquela sensação de que está faltando aluma coisa, sem contar o sono!!! (constatei que mamães iniciantes com sono super acumulado não toleram baladas consecutivas)
Mas, agora a parte boa:Mamãe pode arrumar as suas madeixas (luzes californianas!) e pode sair de namoradinho com o maridão! Gente, aí que eu me dei conta de que tinha 4 meses que eu não sentava no banco da frente do carro! Foi muito bom!
O adorável como eu esperava chorou duas horas sehuidas no primeiro dia, no outro uns 40 minutos e no outro 15 e mais 15! Apesar de partir o meu coração isso me deu segurança da sua adptação quando eu voltar a trabalhar. Além disso eu percebi que ele ficou bem mais sociável com mais pessoas em volta dele, ou seja, realmente a mamãe não pode querer contê-lo somente debaixo de suas asas.O pequeno precisa se relacionar para se desenvolver seguro e feliz!
Enfim o saldo foi positivo, mas foi uma prova de fogo!!!

sábado, dezembro 19, 2009

Pombinho

Olá,amadas! Tem uma coisa muito engraçda que acontece com o adorável. Quando ele está com sono,prestes a dormir ele faz uns barulhos hilários. A pediatra dele diz que ele está cantando, mas parece mais um pombinho arrulhando..rsrsrs! E os seus bebês?

video

quarta-feira, dezembro 16, 2009

Procura-se uma girafa!



O meu adorável ganhou uma girafinha de pelúcia que ele simplesmente amava. Ela era pequena, pescoçuda ,é claro, e se encaizava perfeitamente na sua mãozinha.
Pois ela sumiu!!! Acho que caiu no supermercado e eu não vi. o menino ficou inconsolável... Vovó Rosi saiu em desabalada carreira pra ver se achava uma igual ou qualquer outro genérico ou similar. Mas a girafa é insubstituível! Ele ainda não simpatizou com nenhum outro bichinho, veja só...

terça-feira, dezembro 15, 2009

Vacinas e docinhos


Deixa eu aproveitar e já postar mais um. Sabe-se lá quando voltarei!
Sábado o adorável Igor tomou a segunda dose das vacininhas.Snif, mas para compensar bolo e docinhos par comemorar o seu 4 mêsversário!!! Parabéns meu carequinha!!!!

Mãe bomba de combustível


Nossa mas a concorrência com o marido para usar o computador está difícil!
Bom, quero relatar uma experiência que tive a semana passada quando o nenê dormiu mais cedo (raridade!!!). O marido chegou com um chantilly pra agradar a mãe que adoooora café com chantilly. Pensei "é hoje que eu me acabo". Mais que depressa fiz o meu super café chique, peguei os meus dvd"s favoritos de música ( inclusive o do Victor e Leo que estariam fazendo show aqui na cidade no mesmo dia...hummpf) e me deleitei!!! Depois ainda assisti o Tropa de Elite pela enésima vez que estava passando na tv.
Resumindo: me senti na cafeteria, no show e no cinema sem sair de casa! Esse é o jogo do contente meninas! Mas como foi bom!!!
Estou postando isso porque todas nós sabemos que é uma delícia ser mãe em tempo integral, mas quem é que não sente falta de um tempinho só seu pra fazer o que gosta por mais simples que seja? Isso é saudável, para que possamos ter energia e bom ânimo para recomeçar com os nossos adoráveis.
Esse texto retirado do livro Mãe e filho- segredos de uma relação (Adriana Tettamanti, Editora Academia) pra mim diz muita coisa. E pra vcs?

MÃE BOMBA DE COMBUSTÍVEL

A maternidade pode nos levar com facilidade a um cansaço que chamamos cansaço da mãe bomba de combustível, aquela que se entrega a sua abnegada missão 24 horas por dia, incondicionalmente e sem pausas. Se uma bomba de combustível precisa, como é natural, reabastecer-se, não corremos o risco de ficar vazias e esgotadas? Que recurso poderemos encontrar para tornar a carregar uma energia que parecemos destinadas a dar sem medida nem retorno?
Não, uma mãe não foge aos princípios da física. Não somos inesgotáveis, e existe, de fato, um recurso para voltar a carregar nossa fonte de energia. O grande recurso será construir um espaço próprio onde nos renovarmos para voltarmos à roda mais côncavas e , portanto, com maior capacidade para gerar recursos.
O espaço próprio é construído sobre dois pilares: capacidade para delegar e falta de culpas maternas. Quando conseguimos instalar esses princípios, cuidamos deles como de um tesouro, porque sabemos que é um manancial onde se equilibram o que dou e o que me dou.
E longe está isso de ser uma posição egoísta: ao nos sentirmos enriquecidas, como consequência natural, enriquecemos a rela;cão com os filhos. Robustecidas, damos-lhes transcendência em vez de imediatismo, surpresa em vez de mesmice, ventilação em vez de contaminação, entusiasmo em vez de tédio.

quinta-feira, dezembro 10, 2009

Parece que foi ontem!











Hoje o meu adorável faz quatro meses e parece que foi ontem que recebi aquele pacotinho branquelo em meus braços.Depois de icterícia, cólicas e a adpataçào ao temperamento do pequeno, como é bom ver o seu sorriso sapeca e os seus progressos!
Hoje fomos à pediatra e o pequeno logo teve que cair na agulha para exames. A doutora quer investigar porque ele não está ganhando o peso esperado. Ele não está abaixo do peso, mas está no limite. Provavelmente é porque ele é magrinho mesmo (genética pura!).
E o que é aquele coletor de urina,hein? Que coisa estranha pro pequeno!
Meu filho amado, só Deus pra compreender essa nossa devoção um ao outro.
Essa era a música que eu cantava durante a gravidez.É composição da cantora Joyce, cantada pelo Boca Livre ( Clara e Ana).
Clara E Ana
Boca Livre
Composição: Maurício Maestro - Joyce

Um coração
De mel, de melão
De sim e de não
É feito um bichinho

No Sol de manhã
Novelo de lã
No ventre da mãe
Bate um coração

De Igor, Igor
E quem mais chegar
Água, terra, fogo e ar

Igor, Igor
E quem mais chegar
Água, terra
Fogo e ar

terça-feira, dezembro 08, 2009

Retrospectiva


Bom, como a minha decisão de criar um blog foi um pouco tardia, sinto-me na obrigação de fazer uma retrospectiva sobre a chegada do meu adorável. Hoje contarei sobre a gravidez.Gravidez planejadíssima, esperadíssima e queridíssima um ano e sete meses após o casório, com uma ameaça de aborto na décima semana (momentos de tensão..) e daí pra frente tudo bem. Digo que fui uma grávida clássica: tive de tudo um pouco em baixa intensidade (que sorte!). Até que numa segunda, na consulta de rotina, o GO achou que o meu líquido estava baixo e eis que veio ao mundo o meu adorável Igor às 12:15 do dia 10 de agosto. E como diz Ivete Sangalo: E eu que duvidava e não sabia Que esse verdadeiro amor chegou Verdadeiro amor chegou... Verdadeiro amor!

domingo, dezembro 06, 2009

Sábia decisão

Nada melhor que um domingo chuvoso para nos encorajar a tomar uma sábia decisão. Depois de tanto tempo pensando, reflexionando e cogitando criar um blog para trocar figurinhas com os clubes de mães, especialmente as de primeira viagem, e ter um registro da trajetória do meu pequeno...enfim aqui estou! Minha indecisão tem fundamento: medo da exposição, medo de não conseguir atualizar ( a desorganização do tempo crônica pós-bebê), enfim! Mas vou tentar!