sábado, maio 08, 2010

Gratidão!


Meu segundo Dia das Mães, primeiro com o adorável nos braços. Nessas duas últimas semanas um fato muito complicado aconteceu em Goiânia: duas mães tiveram os seus bebês trocados na maternidade e destrocaram agora após um ano e dois meses. Não pude deixar de acompanhar o caso e me colocar no lugar dessas mãezinhas. Só de imaginar o meu peito parecia que iria arrebentar de tanta dor (a ponto de dizer com toda segurança que eu não destrocaria meu bebê de jeito nenhum!). Eu acredito que nada é por acaso e sendo assim deve haver uma razão para tudo isso, embora pareça ser tão cruel e imcompreensível. Mas, por que estou comentando isso? Simplesmente porque esse triste fato me fez pensar em quantas mães podem não estar tendo um feliz dia das mães... O meu sentimento é de profunda gratidão:primeiramente por tido uma mãe que foi decisiva na minha formação moral,e todo o meu referencial de como uma mãe deve ser. Depois por nunca ter me faltado mães por acréscimo ou substituição (madrinha, vó, amigas, tias). Por ter todos os recursos imagináveis para receber um serzinho em meus braços.No tempo certo, com o amor certo, com a saúde ok. Por ter tido condições de me preparar para esse momento fisicamente, emocionalmente, financeiramente. Por ter preparado um quartinho, roupinhas, bichinhos,e todos os mimos para o primogênito(Vi na TV tb uma mãe moradora de rua com dois bebês que só trocam de fralda uma única vez em 24 horas...).Por meu filho ser saudável, com todas as manhas, choros e desafios que um bebê pode oferecer. Por tudo isso e muito mais só tenho a agradecer a Deus e pedir que envolva o coração de todas as mães que talvez não tenham tido as mesmas oportunidades, ou estejam passando por momentos difíceis como eu poderei passar. Que a todas as mães nunca falte o maior presente de todos que é o amor de seus filhos e a certeza da grande missão que Deus nos confiou.
Feliz Dia das Mães a todas!!!

Um comentário:

Enzo disse...

Olá Cairene, tudo bem? Já passava por aqui e recentemente criei um blog, agora tô te seguindo. Li seu post e coincidência ou não vi as duas repostagens. Quando soube dos bebes trocados e meu Enzo com 1 ano e 5 meses, pensei "se fosse comigo jamais destrocaria..." e agradeci muiiiito, muiiito mesmo a Deus por colocar cruz do tamanho que consigo carregar no meu caminho...e rezei muiiiito di novo para essas mãezinhas e enviei forças do fundo do meu coração, pq senti aquilo quando pensei ser uma delas. Outra coisa é a questão da troca de fraldas, meu Deus porque? Agradeci di novo a gestação no momento certo, com os recursos certos e todas as regalias que posso oferecer ao Enzo e rezei mais uma vez para que Deus conforte o coração dessas mães. Inclusive essa mãe moradora de rua afirmou que preferia morrer ao ver seus filhos levados por alguém, néh. Um beijão a você e continue essa maezona que é...sinta-se convidada para ser minha amiga blogueira...